BTT: Por terras de Alvito, Baronia e barragem de Odivelas


Data do evento:   Domingo, 14 de Março 2010

Passeio Local onde se desenrolou:
Alentejo: Alvito, Vila Nova da Baronia, Barragem de Odivelas

Organização:  Obeta

Grau de dificuldade:   Médio

Tipo de Percurso:   Fechado, Circular

Distância:   48 km aproximadamente

Duração:   7 horas

Locais de interesse:
Vila Nova da Baronia, Alvito, barragem de Odivelas, a planicie alentejana

Descrição:
Este foi um passeio combinado quase em cima da data.
De facto não havia nada planeado. Falava-se apenas de dar uma volta pelo Alentejo, aproveitando o facto de que o tempo iria estar de feição no fim-de-semana.
O Paulo colocou mão á obra e planeou o trajecto a fazer: seria uma volta para explorar caminhos rurais em volta do Alvito, Baronia e barragem de Odivelas.
Alinharam nesta aventura, para além do Paulo, o António, o Tozé e o Carlos.

Encontramo-nos todos no Alvito, o local de partida e chegada do passeio.
O tempo estava de facto impecável; um céu azul lindíssimo e sem nuvens, como há muito não se via.
Começamos então a rolar na direcção noroeste para atingir Vila Nova de Baronia.
Á chegada fizemos o caminho que nos levou até à bonita ermida de Santa Águeda, a qual já tinha sido palco de uma caminhada recente que tínhamos feito na zona.
Depois de pararmos aí para almoçar uma bucha retomamos o caminho fazendo uma enorme recta que nos levaria até próximo da barragem de Odivelas.
Passeio
Pelo caminho, os campos verdejantes e cheios de flores campestres sucediam-se.
No ar pairavam cegonhas que alertadas pela nossa passagem, fugiam dos ninhos para logo voltarem quando consideravam que a distancia a que estávamos já não constituíamos perigo para elas.

O campo alentejano nesta altura do ano é realmente um espectáculo inolvidável!

A represa da barragem de Odivelas revelou-se igualmente como um belo local para se passar uma tarde! Que o digam as famílias alentejanas que por lá encontrámos na zona de lazer que a barragem possui junto ao paredão.
Após uma paragem para observação da zona retomamos então o caminho contornando toda a margem sul do espelho de água e virando em seguida para Norte para nos dirigirmos de novo ao Alvito, procurando fechar assim o círculo.
Mas foi a partir deste ponto que as coisas se começaram a complicar!
Passeio
Nesta zona os caminhos estavam em péssimo estado, muitas vezes alagados ou convertidos em enormes lamaçais, o que tornava a progressão em bicicleta praticamente impossível.

Tivemos que fazer diversos desvios, saltar diversas cercas com as bicicletas, até atingir finalmente a estrada municipal 524, sobre a qual podemos então retomar a direcção do Alvito.

Tudo isto nos atrasou imenso e aumentou bastante a extensão do passeio, o que fez com que só tivéssemos chegado aquela localidade noite cerrada.

Mas o pessoal não esmoreceu! Assim, depois de arrumarmos o material nos carros, rumamos para o restaurante “A varanda”, situado perto do castelo, onde tivemos a oportunidade de recuperar energias e forças com uma bela refeição alentejana, antes de regressarmos a casa!

Mais informação nos links seguintes:




Todas as fotos publicadas no Picassa.
Filme no formato 640 x 480 com banda sonora.  Pode demorar alguns segundos até começar a sua visualização.