BTT: Pela ecopista de Mora, no percurso entre Évora e Arraiolos


Data do evento:   Sábado, 6 de Outubro 2013

Local onde se desenrolou:  
Ecopista de Mora, no troço compreendido entre Évora e Arraiolos

Organização:   Obeta, Paulo Mazzetti

Grau de dificuldade:  Fácil

Tipo de Percurso:  
Linear, com dois sentidos, entre Évora e Arraiolos.
1)  Partida de Évora e chegada à antiga estação ferroviária de Arraiolos.
2)  Regresso a Évora pelo mesmo percurso

Distância:  46 km (23 em cada sentido)

Duração:  5 horas

Pontos de Interesse:  
Cidade de Évora. Os campos e a planicie alentejana.

Mais informação sobre este percurso:  Ecopista do ramal de Mora

Descrição:
Voltamos a Évora para fazer de novo a ecopista de Mora.
A última vez que lá tínhamos estado tinha sido para realizar o troço entre Arraiolos e Pavia. Desta vez queríamos repetir o percurso que liga Évora a Arraiolos, e que já tínhamos feito há vários anos.
O tempo esteve sempre estupendo com céu azul e calor.
Pudemos verificar o estado razoável do caminho mas apercebemo-nos que algumas infra-estruturas, como a sinalética já estão a precisar de manutenção.
O troço perto de Arraiolos também já necessita de conservação porque a erva está bastante crescida e a invadir o percurso.

As infra-estruturas ferroviárias, nomeadamente as antigas estações de Graça do Divor e de Arraiolos, é que já se encontram infelizmente bastante degradadas.

Especialmente a primeira, que requer intervenção urgente. Situada a meio do percurso não se compreende porque não é convertida num ponto de apoio aos ciclistas já que durante todo o percurso não há um único lugar onde se possa parar para descansar e refrescar a garganta.

Infelizmente como acontece com muitas obras públicas neste pais, há sempre grandes investimentos monetários e manifestações de show-off nas alturas das inaugurações mas depois, as obras ficam entregues ao Deus-Dará, sem haver qualquer preocupação de manutenção e melhoria regular. Este é mais um exemplo.

Também constatamos com bastante desagrado o pouco ou nenhum civismo de vários proprietários que resolvem expandir ilegalmente os seus terrenos, vedando troços da ciclovia, que são terreno público.
Só nesta pista registamos pelo menos dois casos destes, um logo á saída de Évora e outro, situado no percurso entre Arraiolos e Mora.
Neste ultimo caso o proprietário, para além da vedação, até se deu ao trabalho de criar várias barreiras adicionais, nomeadamente abrir um fosso e colocar um monte de detritos florestais que antecedem ambos a chegada á referida vedação!
Tudo isto com a cumplicidade proporcionada pela passividade das autoridades, que nada fazem para restabelecer a legalidade.
E desta maneira o egoísmo de alguns acaba por prejudicar os direitos de muitos.
Uma autêntica vergonha!

Algumas fotos do evento:


Mais informação sobre este evento: