Pedestre: Caminhada na Arrábida


Data do evento:   Segunda-feira (Feriado), 8 de Dezembro 2014

Local onde se desenrolou:  Serra da Arrábida

Organização:   Miguel Paiva

Tipo de Percurso:  
Linear, dividido em duas partes, de forma a permitir participações distintas:
- 1ª parte:   Travessia da serra no sentido Norte-Sul
- 2ª parte:   Visita á fenda da Serra da Arrábida

Grau de dificuldade:  Difícil

Descrição:

1ª parte:   Travessia da serra no sentido Norte-Sul

Desnível:  300 metros subida e outro tanto de descida

Duração:  3 horas

Percurso realizado:
Partindo de manhã de Casais da Serra tomou-se inicialmente o estradão que segue em direção a Azeitão para, volvidos 500 metros aproximadamente, desviarmo-nos para a direita num caminho florestal que seguia para a serra.
Começamos então a ascensão tendo como intenção atravessar todo o maciço no sentido Norte-Sul.
A presença de uma cascalheira dificultou em parte a subida mas não nos impediu de admirar a paisagem cada vez mais impressionante á medida que íamos subindo.
Finalmente atingimos um local relativamente perto do marco geodésico que marca o ponto mais alto da serra (Formosinho), onde aproveitamos para descansar e almoçar.
A seguir ao almoço iniciamos então a descida pela outra encosta da serra tendo passado perto do conhecido convento da Arrábida.
Chegamos finalmente a estrada N371 que vem de Setúbal e sobe a serra, para a cruzar perpendicularmente continuando a descida até atingir a variante de baixo que permite chegar ás praias da região.
A partir deste ponto, no cruzamento onde as duas estradas se unem, iniciou-se então a 2ª parte do passeio.

2ª parte:   Visita á fenda da Serra da Arrábida

Desnível:  Pouco significativo mas possuindo algumas descidas e ascensões de grande inclinação, que requerem o uso de cordas auxiliares.

Duração:  2 horas

Percurso realizado:
A 2ª parte do nosso passeio teve como objectivo visitar a conhecida fenda da Arrábida, que fica situada na vertente da serra virada a Sul.
Trata-se de um percurso técnico, que exige alguma força e destreza física porque é necessário vencer alguns desníveis usando cordas de escalada.
Mas o itinerário dentro da fenda (de aproximadamente de 1 Km de extensão) é absolutamente espetacular! Ao chegar ao fundo da fenda vemo-nos ladeados por impressionantes paredes de rocha que quase escondem a luz solar.
A vegetação existente, enche o ar de uma humidade que não se faz sentir noutros pontos da serra.
É um verdadeiro micro-ecossistema, uma jóia escondida da maioria do publico que não imagina poder existir tal local nesta formosa serra. O sitio é aliás frequentado pelo pessoal que pratica regularmente escalada pois é um óptimo sitio para treino.
Inclusivamente encontramos lá duas famílias que se dedicavam a essa prática, respeitando obviamente todas a regras de segurança!
Pudemos observar, com deleite e admiração, como quase todos os membros se dedicavam á praticada daquele desporto, desde o mais pequeno até ao mais velho, ora subindo, ora descendo a parede de rocha vertical, com a mais aparente facilidade e destreza!

Conclusões:
Graças a uma proposta lançada pelo nosso amigo Miguel, que é um profundo conhecedor da serra, tivemos a oportunidade de passar um dia formidável, ficando a conhecer locais pouco explorados da serra da Arrábida.
Parabéns portanto ao organizador!

Algumas fotos do evento:

Mais informação sobre este evento: